10 traidores da história

1. Judas Iscariotes

Judas é o traidor por excelência. É a primeira que vem à mente quando falamos dos piores traidores da história. Foi um dos 12 apóstolos, que deveriam ser os mais leais e mais próximos de Jesus. No entanto, Judas vendeu Jesus por trinta moedas de prata. Ele também o traiu com um beijo. Os soldados não sabiam quem era Jesus e ele lhes disse que os mostraria beijando-o. Jesus, ciente do que estava acontecendo, disse-lhe: “Judas, você está me traindo com um beijo?” (Lucas 22:48) Judas, quando percebeu a magnitude do que havia feito, tentou devolver as 30 moedas, mas os sacerdotes não as quiseram e ele, incapaz de vencer o remorso, acabou se enforcando em uma árvore.

2. Mata Hari
Entre os traidores da história, o nome de uma mulher também está incluído. O de uma mulher sedutora, bonita e polêmica, que soube gravar seu nome nas páginas da história. Mata Hari é considerada a espiã mais bonita da história. Ele atuou como agente duplo para os franceses e alemães. Seu nome verdadeiro era Margaretha Zelle e ela era de nacionalidade holandesa. Separada do marido, ela morava em Paris, sob o nome de Mata Hari, como dançarina exótica. Ela foi recrutada por um político francês para se tornar amante de um oficial alemão e extrair segredos de Estado dele em troca de dinheiro.Mensagens foram posteriormente interceptadas indicando que o espião havia vendido segredos franceses aos alemães, traindo-os. Ela foi presa, julgada e condenada à morte por traição. Antes de ser baleada, recusando-se a tapar os olhos, ela jogou beijos para os soldados que estavam prestes a atirar nela.

3. Julius e Ethel Rosenberg
Adicionamos à lista dos piores traidores da história um casamento curioso: Julius e Ethel Rosenberg. Apesar de sua aparência inofensiva, esse casal foi o responsável pelo acesso da União Soviética aos planos da bomba atômica americana. Esse filtro de informação foi fundamental para os soviéticos ganharem poder, e então o conflito de guerra mais tarde conhecido como Guerra Fria foi gerado. A punição para eles foi severa. Depois de serem julgados por traição e espionagem contra os Estados Unidos, eles foram condenados à morte na cadeira elétrica em 1953.

4. Robert Hanssen

Robert Hanssen, o perfeito homem de família americano, dedicado, amoroso com sua família e agente do FBI por 25 anos, acabou sendo um traidor trabalhando para a União Soviética. Seu trabalho oficial era rastrear, a partir do FBI, as identidades de espiões russos que colaboravam com os EUA. Ele passou informações aos soviéticos por mais de 20 anos, colocando em risco a vida de muitas pessoas e levando à morte de vários espiões. Ele traiu seu país vendendo informações. Embora os russos o pagassem generosamente por isso, parece ter havido uma implicação psicológica, pois ele gostava do risco que corria espionando . Os americanos, que o condenaram à prisão perpétua, o consideram um dos grandes traidores históricos.

5. Agustín de Iturbide
O próximo traidor da história é encontrado em território latino-americano. Este é Agustín de Iturbide, que foi o primeiro imperador do México. Apesar do reconhecimento, Iturbide traiu o rei da Espanha, o vice-rei da Nova Espanha e o exército realista, do qual fazia parte. Depois, sob o comando de Vicente Guerrero, passou a integrar as fileiras do Exército Insurgente, com o qual lutou pela causa libertária mexicana.

6. Malinche
Outra mulher se junta às fileiras dos piores traidores da história. Ela é conhecida como La Malinche, e suas ações determinaram em grande parte o destino do Império Asteca. Esta astuta senhora fez uma aliança com o conquistador Hernán Cortés, a quem forneceu informações vitais sobre os pontos fracos do imperador Moctezuma . Ela também serviu como tradutora, o que permitiu aos espanhóis materializar as alianças que os levariam à vitória definitiva na conquista. Para muitos, ela entrou para a história como uma grande traidora, que deu ao poder estrangeiro a possibilidade de dominar seus territórios.

7. Robert Ford

São vários os filmes que nos falam de Jesse James, um dos bandidos mais famosos do oeste americano. Ele levou uma vida fora da lei: roubou bancos, trens… até que o governador do Missouri colocou sua cabeça a prêmio. Finalmente, parece que ele abandonou sua vida de crime e se estabeleceu em uma cidade. Mas a traição viria para cobrar as dívidas. Um dos membros de sua gangue dissolvida, Robert Ford, o matou com um tiro nas costas. Ele o traiu pela recompensa oferecida pelo Governador e pela promessa de ver sua sentença comutada e a de seu irmão. Apesar de ter matado um criminoso, a população tomou isso como uma traição e considerou uma covardia. Robert Ford, por sua vez, foi assassinado por outro criminoso que buscava fama por ter matado um covarde.

8. Antonio Lopez de Santa Anna
Voltamos ao México para falar sobre Antonio López de Santa Anna, que desde 1833 foi presidente deste país nada menos que onze vezes! No entanto, em seus governos o país asteca perdeu grande parte de seus territórios. Em 1835, após uma rebelião no Texas, ele viajou para o norte para tentar aplacar os rebeldes. O resultado foi a assinatura de um acordo em que o presidente prometeu não interferir no Texas. O próximo evento dramático ocorreu em 1848, com a invasão do México pelos Estados Unidos. O resultado foi a assinatura do Tratado de Guadalupe-Hidalgo, no qual o país perderia quase metade de seu território, contando com estados como Califórnia, Arizona, Novo México, Nevada, Colorado e Utah.

9. Marcus Junius Brutus
E avançamos nessa jornada pelos piores traidores da história com Marco Junio ​​Brutus. O imperador romano Júlio César , após estar no poder, foi subjugado por uma emboscada na qual os senadores, armados de facas, estavam prestes a tirar sua vida. Mas a pior das surpresas foi encontrar, entre o grupo furioso, seu próprio filho. É certamente uma das traições mais baixas que a história tem em conta.

10. Napoleão Bonaparte

Poucas figuras têm o peso e a relevância histórica de Napoleão Bonaparte . O maior conquistador de todos os tempos era conhecido por suas façanhas militares e visão estratégica. Mas, se formos aos fatos, também teremos que contá-lo entre os mais notáveis ​​traidores da história. E é que Bonaparte contou com a ajuda da coroa espanhola para que seu exército cruzasse a Espanha e assim conseguisse lutar contra Portugal, país aliado da Inglaterra. Uma vez conquistados os territórios portugueses, Bonaparte traiu a Espanha. Então, já posicionado em seu território, depôs a coroa e nomeou seu irmão, José Bonaparte, como governante em seu lugar.

Deixe um comentário