O que são runas?


As runas eram originalmente os símbolos ou letras que compunham o alfabeto rúnico. Este tipo de alfabeto foi usado para escrever as línguas germânicas, especialmente as faladas na Escandinávia e nas Ilhas Britânicas, primeiro e depois na Europa Oriental e Central. O número de runas variava de acordo com o alfabeto e podia variar de 15 a 33. Sua origem é incerta, embora os historiadores acreditem que possa ser baseada no alfabeto etrusco.A cristianização introduziu o alfabeto latino e o alfabeto rúnico desapareceu gradualmente. As primeiras inscrições são datadas de 150 dC. C. e praticamente deixou de ser utilizado com o fim da fase de dominação viking, em 1100. Apesar disso, ainda havia vestígios nas áreas rurais escandinavas, como algo anedótico e decorativo, até o início do século XX.

Quando falamos sobre o que são as runas em seu aspecto mais primitivo, passamos para a linguagem dos godos. Para eles, o termo “correr” —de onde vem runa— significa “segredo” ou “sussurro”. Durante séculos, apenas alguns foram capazes de ler as inscrições rúnicas e talvez tenha sido quando ele começou a se cercar daquele misterioso halo.As runas, além disso, não têm um nome de letra como no alfabeto latino e são nomeadas como um objeto comum que começa com essa pronúncia. Os historiadores acreditam que essa peculiaridade foi o que levou as runas a serem usadas para fins divinatórios, como se fossem um Tarô. Também havia a crença de que em objetos nos quais algumas palavras eram escritas com runas, elas atuavam como um feitiço. Assim, era comum inscrever em uma espada a palavra “vitorioso” em letras rúnicas, para trazer a vitória a ela.

Como você lê o alfabeto rúnico?

Ao investigar o que são as runas , encontramos não apenas um código de comunicação interessante, mas também uma espécie de oráculo que, desde tempos imemoriais, conseguiu permanecer em vigor no mundo, herdando um segredo valioso de geração em geração. Se você é um dos amantes da adivinhação, pode estar interessado em viver a experiência de ler as runas. Nesse caso, a primeira coisa que você deve fazer é obter suas próprias runas. Feiras de artesanato ou sites especializados na internet podem ser um bom lugar. Eles geralmente vêm com um manual de instruções que você deve ler em detalhes. E já para a leitura do alfabeto rúnico, existem muitas formas de interpretação. Veremos aqui os mais populares.

1. A leitura de uma runa
Este é o modo de leitura mais simples e direto. Consiste em fazer uma pergunta específica e extrair uma única runa para sua resposta. Uma resposta clara e direta é obtida de sua interpretação.

2. A leitura das três pedras
Como vimos, ao investigar o que são as runas, descobrimos que suas possibilidades divinatórias são seu aspecto mais interessante. Se o que você busca é obter uma visão mais ampla de uma situação com a leitura do alfabeto rúnico, a leitura de três pedras ou padrão tríade pode ser o ideal. Você deve tirar três pedras, que devem ser lidas da esquerda para a direita, numeradas 3,2,1. A casa 1 corresponde ao passado, a 2 ao presente e a 3 ao futuro.

3. A Cruz Rúnica
Outro método frequentemente usado de leitura de runas é conhecido como cruz rúnica. É basicamente um aspecto mais completo da tríade norn, na qual podemos ser apresentados a fatores que estão influenciando a situação para a qual consultamos.

4. A leitura das nove runas
Quando entramos nos detalhes do que são as runas, descobrimos que cada peça é dotada de um simbolismo que a torna única e especial. A leitura das nove runas, também conhecida como a tríade do campo solar, é talvez uma das mais abrangentes. Isso é feito jogando nove pedras aleatoriamente na Mandala de um centro. Com essa leitura, temos um panorama geral do tempo, do que vai acontecer em um ano, a partir da data da tiragem.

Nesta forma de ler o alfabeto rúnico, tornam-se visíveis diferentes aspectos da vida da pessoa, como a família, o amor, os relacionamentos, a economia, o trabalho ou a felicidade em geral. Um fato importante nesse sentido é considerar que as runas podem ser lidas em sua forma vertical ou invertida. Se forem invertidas, geralmente estão associadas a interpretações negativas.

5. Quando ler suas runas?

Outro aspecto muito interessante ao investigar o que são as runas e como lê-las, é o momento ideal para fazê-lo. Em geral, recomenda-se que a leitura seja feita em um local calmo e tranquilo, onde o consulente possa se conectar com sua própria energia. Mas o dia em que você decide fazer a corrida também é importante, se você quiser que o alfabeto rúnico seja o mais preciso possível com você. Por exemplo, se o que você procura é uma leitura ampla e sobre qualquer assunto, é recomendável fazê-lo em um domingo. Se você está procurando fazer pesquisas sobre casais, negócios ou fertilidade, o melhor dia para você falar o alfabeto rúnico é segunda-feira.

Para acompanhar as metas estabelecidas, leia as runas em uma terça-feira. Se você estiver interessado em assuntos relacionados à comunicação ou arte, faça-o em uma quarta-feira. Se as consultas que você deseja fazer ao alfabeto rúnico são sobre saúde, o dia perfeito é quinta-feira. Para consultas sobre assuntos do coração, o ideal é às sextas-feiras. E, finalmente, se você estiver ocupado com tópicos individuais, faça a leitura em um sábado.

Deixe um comentário